Tudo Sobre Moda: Anos 60

Bom galera, desculpem de coração este pobre ser que não anda atualizando seu blog, eu vim hoje aqui me redimir com todos vocês com um tema bem interessante, no qual estou fazendo um trabalho na faculdade, e acabei vendo coisas que nunca tinha percebido dos anos 60 ou ”anos rebeldes”, vamos começar logo este post?!

Para começar a falar dos anos 60, deveremos voltar uma desada e mostrar o que eram os anos 50, depois da guerra, as mulheres não precisavam mais trabalhar, e seu lugar agora era em casa, cuidado da família, como sempre dando este cargo para a figura feminina, então como em Chanel as mulheres haviam largado os espartilhos, elas voltam em 50, e também, cinturinha marcada, saias longas e plissadas da Dior, que estoura na década. Voltando aquele senso de mulher feminina que se tinha no ”art nouveau’‘.

Contrapondo a isso, em 60, nascia uma geração rebelde, jovens que estavam traumatizados com os horrores que a guerra ocasionou em suas famílias, muitos tinha perdido o pai na mesma e não queriam retroceder a historia do ”sonho americano” de que tudo estava perfeito, que tudo estava certinho, aliás, essa linha de pensamento vem desde 50 com o grandioso Rei do rock, Elvis Presley.

1960s-fashion-2

Com isso, a industria capitalista da moda, percebeu que a fonte do consumo, não eram só os adultos ou os mais velhos, mas sim aquelas garotinhas ricas que queriam parecer diferente de tudo e de todos, se opor ao estilo de seus pais, e como ”estilo de rua” nasce o estilo dos anos 60 que teve grande influência da rua, dos sentimentos dos jovens que tiveram grande força na criação de sua identidade, de vanguardas artísticas que presavam as linhas geométricas, cortes geométricos, roupas mais curtas e vibrantes, corte reto, grande força do ”pret á porter” e o surgimento da Minissaia, que surgiu nas ruas, como diz a sua criadora Mary Quant, no qual as jovens subiam suas saias para que ficassem muito curtas, numa forma de ”chocar” o que era Dior, com saias no tornozelo, é algo que faz parte do nosso guarda roupa ~guarda roupas feminino~ até os dias de hoje!

As moon girls ~garotas da lua~ ganharam este nome na Jornada espacial, por os anos 60 ser a década da preparação do homem a lua, o sonho americano após a 2°guerra mundial era mostrar não só seu poder ibérico, mais também tecnológico e isto influenciou muito no estilo da época, com roupas metalizadas, botas cano alto, oculos grandes ~inspirado nos olhos dos aliens~, perucas marcianas, enfim… A atenção do jovens agora estava focada em mostrar que sim ”eram de outro planeta” como forma de se mostrar diferente de tudo que havia ali, mas esta tendência foi mais ”fashionista” que popular.

Também, a industria da moda que dominava as mídias, traziam jovens magras e fluentes como Adurey Hepbrun e Twiggy  traziam a maquiagem carregada nos olhos distorcendo o estilo Marilyn Monroe de olhos levemente puxados e bocão marcado. Twiggy revolucionou na época com grandes olhos marcados e boca sem cor. Audrey Hepburn, faz forte campanha na criação da calça cigarrete, contrapondo totalmente os padrões de beleza dos anos 50 (no qual ela mesma aderia antes) Mostrando uma mulher moderna, rebelde e independente (mesmo aos custos dos pais).

Em forma masculina, a moda teve influencia não de ”modelos” mais sim de grandiosos do rock como os britânicos Beatles, com o estilo certinho de garotos londrinos, o seu corte de cabelo foi copiado por diversos rapazes, os Rolling Stones, num estilo ainda comportado e o próprio Jimmy Hendrix, com seu estilo rocker que se misturava com o country trazendo também o ”black power” as franjas, as fitas na cabeça do movimento hippie, que teve seu nascimento nesta década no qual a geração era ”anti guerra” num ar peace and love

O psicodelismo ganhou espaço fluente nessa época, com grandes revolucionários, que hoje fazem parte do ”27’s club” como os grandiosos Jimmy Hendrix, Janis Joplin, que são um dos pontos principais de toda essa loucura de shows por toda parte do mundo com a rebeldia da geração escorrendo em suas veias. O movimento hippie que era ainda um embrião, ganha espaço no mundo da musica e logo ganha espaço no figurino e nas lojas aumentando o consumo, trazendo um novo estilo com tendências populares como o Tie Dye, oculos redondinho, formas orgânicas nas estampas e outros, mas isto é bem no final dos anos 60. Com toda essa força do ”black power” da força da natureza, do belo natural, sem cabelos levemente modulados e penteados.

Bom gente, presume que esteja afiado, acho que falei realmente tudo que sei sobre a moda dos anos 60, tentei resumir o máximo, se não vocês estariam lendo até amanhã, HAHAH, se faltou alguma coisa talvez eu venha e complemente, mas qualquer coisa, se quiser me ajudar no trabalho da faculdade, deixa um comentário aqui em baixo falando sua opinião, sua experiência e muito obrigado por conferirem esta matéria, fiz de coração por amar vocês e meu blog. Até a próxima, não deixem de conferir sempre o Trend Alternative xxx

postadoporjulius2

PHOTOSHOOT: Dark Grove

Então queridos, tudo bem? Eu a ultimamente fiz uma nova sessão de fotos com o fotografo recifense Giovanni Costa ~no qual eu amo o trabalho~ e fizemos uma pegada mais dark com um cenário de bosque/rua arborizada. Com um look rocker e a pegada Glam do casaco de pele ~super sintetico~ e a tendência tie dye de uma forma discreta. Confiram o trabalho, acredito eu que ficou maravilhoso.

julius2-1-2_DSC2494_DSC2504_DSC2506_DSC2495

Espero que tenham gostado da sessão, uma de minhas prediletas fotos da vida foi essa ultima, gente que perfeita a composição, o clima, a iluminação, arrrgs, vou parar de falar! Vocês quem tem direitos aqui U_U Também exibindo minha calça da coleção do dia dos namorados da C&A ~sim é de girl~ mas acho que ficou bem legal pela estampa em tie dye que ta voltando e nós já vamos falar nela, espera só que acho que próxima semana tem material para postagem prontinhos HAHAH, obrigado pela atenção ❤

postadoporjulius

COTURNO: Aposte para o inverno 2013

Imagem

 

O coturno pode até ser esquecido por algum tempo no guarda-roupa de muitas fashionistas, mas o calçado de formato “agressivo” e ideal para homens de atitude sempre volta com tudo no mundo da moda, o visual deles logo remete aos looks com jaquetas, casacos e calças. O estilo fica super descolado e dá um toque a mais para uma produção do dia a dia.

Pouca gente sabe, mas o coturno surgiu no começo do século passado e foi criado especialmente para soldados. Tanto é que, em inglês, coturno é conhecido como “combat boots” (em tradução, “botas de combate”). Bem diferente de hoje em dia, os coturnos eram tão desconfortáveis em tempos de guerra que não tinham nem aos menos distinção entre pé direito e pé esquerdo, os soldados precisavam ir se adaptando devagar ao calçado. Hoje você pode se inspirar em looks militares colocando essa peça tão essencial que é o coturno.

Voltando ao contexto histórico  aos poucos, o que era apenas um acessório de combate, tornou-se algo fashion durante o surgimento do movimento punk, no final da década de 70. Por serem de classe trabalhadora e sem muito dinheiro para investir em roupas e acessórios, os punks optavam por peças improváveis e que demonstrasse rebeldia. O estilo punk pedia camisetas surradas, calças rasgadas, jaquetas com tachas e é claro, as coturnos.

Imagem

Após todas essas transições, o coturno finalmente pode ser visto atualmente como um acessório. Além de masculino, feminino e que se encaixa em todas as tribos. Tanto é que ao longo do tempo surgiu um leque de opções para o calçado.

Além disso, o que impressiona é que mais de vinte anos depois de terem sido usados pela primeira vez na moda, os coturnos ainda são considerados jovens, desafiadores e com um gostinho de rebeldia.

Imagem

A combinação fica super casual e despojada, seja com bermudas e camisetas, calças e camisas. Regras para combinação não existem. Na parte de cima a preocupação é ainda menor já que a camiseta ou camisa é apenas um complemento!

Imagem

Com uma camiseta ou então com uma jaqueta por cima se o tempo esfriar.

Imagem

Os coturnos chegaram de um jeito criativo e pretendem ficar, então será uma enorme aposta na temporada. Aproveitem e já saíam usando por ai, espero que gostem.

 

POST

INSPIRAÇÃO: Looks de Inverno

Boa sexta garotos, o Trend Alternative preparou para vocês alguns looks que podem os inspirar na forma de vestir neste fim de semana, ao menos aqui em minha cidade o clima tá com muitas nuvens, da pra ver o sol, mas ainda temos ~~graças a papai do céu~~ um pouco de chuva e frio pra usar um casaco. Porém, a chuva que temos, não é como nos velhos tempos que dava até pra sair todo agasalhado, mas sim com uma peça leve como um Cardigã, um casaco, um moleton, uma jaqueta, ou seja, as peças mais básicas do inverno. Pois como todos sabem, vivemos num páis tropical que até o inverno não é essas coisas, imagina no nordeste… O_O Vamos montar alguns looks para você usarem para ir ao bar com amigos, dar uma saída a um parque, uma volta ao shopping, pegar um cinema ou até uma baladinha :3

O primeiro look, vem o mais básico possível, para os garotos que não curtem ousar tanto e tal, apenas com um sweather/suéter, que acredito que todos tenham no armário guardadinho, e quem não tiver ou queria encontrar outras cores, pode procurar na C&A que eu vi uns desses lá por menos de R$:50,00. Não sei se vale muito a pena sabe… Eu achei até meio caro, por isso não comprei para ser uma peça tão simples.

O segundo look que preparei tem uma pegada street boy, num estilo bem composto, com peças ideais para nosso inverno tropical, com um moleton que aquece e ao mesmo tempo não sufoca, o moleton é ótimo aliado, pois você pode personalizar com o estilo ou tendência que você preferir, além de deixar o look mais descolado também, principalmente combinado com a toca que é super grunge e presente no estilo ”mendigo chick” adotado por vários artistas, e também, várias marcas adotaram a peça, personalizando, estampando frases nas láterais como ”bad day hair”, ”bad bitch”, ”rich”, num estilo super urbano com a pegada grunge das ruas do brooklyn. O sapato Dr Martens continua sendo um sonho para mim 😥

Lembram de minha matéria falando sobre o truque dos moletons personalizados? Pois é… Esta peça é indispensável para um estilo alternativo também no armário masculino neste inverno, é uma peça que pode ser combinada de diversas formas, inclusive com sobreposição, como você ver no look abaixo. Além de ser personalizada, isso significa que você pode sim economizar com suas próprias personalizações ou até comprar pronto pro um preço razoável.

Eu também tenho o meu moletom personalizado feito pela Feh Duvida, é o Julius Skull, acho que vocês já viram:

Agora vem um look mais composto, com sobreposições e estampas e cores muito diferentes, eu adoro isto, acho que todos deveriam ousar e se vestir assim, fica um estilo super casual como se estivesse pego as primeiras peças do guarda-roupas. Uma camisa de botão com suéter por cima é a coisa mais meiga do mundo, puxando super pro vintage, devemos aproveitar que o inverno dura pouco aqui 😥 com uma calça estampada ~super tendência~ e um coturno, você pode sair feliz da vida ❤ Neste caso o casaco fica opcional, use se realmente estiver fazendo o frio que lhe pede algo mais.

Este look composto por mim, abusei dos tons preto e caramelo, com uma jaqueta da coleção passada de Inverno da Hering, um cachecol de pele só pra aumentar volume em cima e dar um aspecto de conforto e glamour, embora o look seja super casual

Como eu tinha falado, uma sobreposição de camisa de botões e um suéter fica muito amor *-* Nesta combinação ele acrescentou o chapél panamá deixando o look mais meigo ainda, com um belo sapato creeper.

Blazer também é uma ótima pedida para nosso inverno, além de deixar o look sério e bem elaborado, dá uma pegada confortável e elegante, leiam nossa FAST FASHION e conheça mais sobre esta peça que nesta combinação vem no tom vermelho quebrando a seriedade da peça no tom escuro, com uma camisa de botões estilo amassadinha e calça escura, trazendo a seriedade e maturidade num look super fashion e elegante.

Você que curte a pegada mais Rocker, este look é maravilhosos, o primeiro apresenta um colete, que acho até legal sabe… ~enfim, minha opinião não conta~ camiseta de banda acho que ja foi muito falado aqui, é uma tendência que surgiu a muito tempo e pegou, deixou o look rocker mais completo, sem falar na calça com o sapato basqueteira.

O próximo look composto por mim, quis passar harmonia entre os tons violeta e azul. Acho que é super fácil de encontrar, ao menos não sei se tem mais, são coleções passadas :/ Mas se vocês forem na C&A ~onde comprei a jaqueta~ e na Hering ~onde comprei o cachecol ombré~ vocês devem encontrar algo parecido.

Por fim o CARDIGÃ que é peça chave no inverno, uma peça que remete tanto o conforto e bem estar de décadas atrás, traz um ar mais vintage para o look, acredito que ainda faço uma postagem só sobre esta peça que admiro bastante, infelizmente só tenho uma peça dela que adquiri na C&A, acredito que nesta nova coleção tenha um parecido por R$:59,90, acho super digno você comprar também o seu!

 

Bom garotos, espero que tenham gostado da matéria, pois passei a tarde toda preparando para vocês, quando vem e me flui as coisas acontecem HAHA, espero que se divirtam este fim de semana e tudo dê certo na escolha de seus looks.

Imagem

ESTILO LINA TESCH

   Lina, tem 21 anos e faz muito sucesso no Look Book pelos seus looks, incríveis! O estilo dela e uma mistura de punk, girlie e uma pitadinha de hippie, mostrando que a mistura de vários estilos pode resultar em boas surpresas, bom vou mostrar pra vocês um pouco do estilo dela através das fotos pra vocês se inspirarem ;


ESTILO ROCK GLAM

 O rock glam (abreviação de Glamour Rock) é um gênero musical (sendo um subgênero do rock) criado na Inglaterra , conhecido também como glitter rock. Foi um estilo de música nascido no final dos anos 60 e popularizado no início dos anos 70. Era principalmente um fenômeno inglês que foi difundido em meados de 1971 e 1973. Nos EUA, o Glam rock teve um menor impacto e foi apenas difundido por fãs de música nas cidades de Nova York e Los Angeles.

O Glam foi marcado pelos trajes e performances com muitos cílios postiços, purpurinas, saltos altos, batons, lantejoulas, paetês e trajes elétricos dos cantores. Eram os tempos da androginia e do glamour e suas músicas agitadas de rock n’ roll esbanjavam energia sexual. A ênfase lírica abordava a “revolução adolescente” (T. Rex – “Children of the Revolution “, Sweet – “Teenage Rampage“) assim como uma ampla notoriedade na direção de temas heterosexuais, sobre a decadência e fama.

Os cantores de Glam freqüentemente vestem-se de forma andrógina, commaquiagem vistosas, trajes extravagantes não diferentes aos que Liberace e Elvis Presley vestiam quando tocavam em cabarés. Um exemplo famoso seria David Bowie durante a fase de Ziggy Stardust e Aladdin Sane. Ambigüidade sexual percebida era em resumo uma moda: algumas bandas começaram a tocar com trajes patentemente ridículos. O Glam Rock se diferencia do Glam Metal, por ter um som menos pesado.”

Beleza. Já deu pra entender que o Rock Glam é uma versão suave do Rock né? Com o estilo, acontece o mesmo. A idéia é suavizar o look com peças ultra femininas. Ou acrescentar uma pitada de rock´n´roll no seu look.