TUTORIAL: Como fazer cabelo Pin-Up

20130829_161020

Reconhecidas pelos seus corpos volumosos e lábios vermelhos com grande destaque, as Pin-ups começaram a fazer muito sucesso a partir da década de 1910. As Pin-ups eram ilustrações de mulheres sensuais e belas normalmente de grandes sex-simbols da época, dentre elas modelos e atrizes do cinema.  Em geral, as Pin-ups eram imagens de mulheres que eram retratadas em situações cotidianas ou não de uma forma onde se misturava o desenho e a cena real. Norman Rockwell, Enoch Bolles e Gil Elvgren foram alguns dos grandes nomes da ilustração de Pin-ups, divulgando seus trabalhos para diversas revistas e jornais de sua época.

Hoje em dia, a lembrança que mais se tem guardada das Pin-ups é de sua formosura e estilo próprio, com roupas e cabelo que formavam composições únicas. Mais hoje o que eu vou dar uma dica de como fazer o seu cabelo, pin-up ! Mergulhando no mundo da internet, achei um vlog da Cherry Dollface, lá ela ensina vários tutoriais de cabelo vintage e maquiagem, porém ela fala inglês é mesmo que você não entenda nem um pouquinho do que ela fala e só prestar atenção no vídeo que vai aprender rapidinho, como fazer.

Antes de mostrar o vídeo da Cherry ensinando como fazer cabelo pin-up, vou contar minha experiência, eu errei uns 50 milhões de vezes, saia torto , feio, assanhando de mais , baixo de mais, demorei é com paciência consegui fazer, aqui estão as fotos de como ficaram meu cabelo.

20130829_16151320130829_16161220130829_160902

Com paciência como eu vocês conseguem fazer rapidinho, rapidnho, agora vou dizer o que vocês precisam pra fazer seu penteado:

Escova

Pente Fino

Spray fixador

Pomada de cabelo

Grampos de cabelo

Agora que já sabem o que é necessário, assiste o vídeo e aprendam  com a Cherry

OBS: Eu mesma não fiz o tutorial porque estou sem câmera, pena!

postadopormayza

Saiba a historia é onde comprar seu Dr. Martens

Adotado pelo movimento punk rock das décadas de 60 a 80, a Doc Martens como é frequentemente chamado, e uma marca inglesa, porem criada na Alemanha.

Desenvolvido pelo Dr. Klaus Märtens da Alemanha, onde Klaus Märtens era médico é após machucar o tornozelo , ele percebeu que as botas  militares eram muito desconfortáveis e machucavam os pés, assim ele projetou melhorias para a bota, como o couro macio, e solas por amortecimento aerado. Após a guerra acabar alguns alemães saquearam a própria cidade, e assim Martens saqueou e roubou couro de uma sapataria, e criou seu primeiro Doc Martens.

Começou a ser mais usado pelos skinheads, seguidos pelos punks  até porque não a nada mais punk que roubar couro pra fabricar uma bota, depois foi a vez dos new waves dos anos 70, quando a Doc Martens caiu de vez no gosto dos jovens descolados ingleses. A partir de então, surgiram muitos novos tipos, com diversas cores e nomes, que os fashionistas estão bem acostumados a ver nos pés das modelos internacionais entre um desfile e outro.

Pra quem curte Doc Martens, aqui ai algumas fotos pra inspirarem vocês fashionistas:

 

 

Agora que já sabem um pouco sobre a historia da doc martens, vou mostrar dois vídeos pra vocês,o primeiro a  fabricação do sapato passo a passo, e incrível o vídeo, é o segundo vídeo e contando a historia em detalhes, ,mais estar em inglês, quem entender e falar um pouco de inglês vai entender bem, assistam vale a pena!

 

Curtiu o poste, e quer ter o seu Dr. Martens mais não sabe como ?  Bem, existe modelo replicas que são bem mais baratas, porém não duram muito e custam certa de R$ 200,00 a R$ 250,00 reais, particularmente não recomendo a replica até porque você colocando R$ 200,00 reais a mais você tem uma autentica que dura a vida toda ! A replica dura cerca de 3 a 4 meses, isso porque ela começa a descolar a sair a cor, tenho uma replica e particularmente foi dinheiro jogado no lixo.

 

Mais mesmo  assim quer adquirir a sua replica, aqui estão alguns sites –  AQUI, AQUI, AQUI.

Pra quem se interessa pelo autentico, aqui estar o site deles,  entregam no brasil, e curtam cerca de $ 120,00 dolares, mais ou menos R$ 240.00 o ruim e a alfandega que é cobrado aqui no brasil, que custa 60% do valor do produto mais frete tudo deve ficar em cerca de R$ 400,00 reais, AQUI o site.

E ainda pra quem quiser comprar em loja fisica e mora aqui em São Paulo, tem a loja Pretorian, lá tem alguns modelos Dr. Martens, fica na Rua Oscar Freire, 228, nos Jardins. A loja é uma loja de esportes e, pra quem quiser conferir os modelos que tem lá, vale uma ligadinha: 11 2344 2255.

postadopormayza

DICAS: Calça Chino

Existe a muito tempo, eu já tive usando muito este tipo de calça, adoro o jeito simples e descontraído que é. São calças de algodão/sar cja com corte reto e pernas afuniladas com bolsos em formatos faca e sem volume ~que é muito difícil explicar, pois em vida elas deixam um pouco de volume no quadril pelo corte do bolso~. Pelo que li, originaram-se da Guerra dos Boxers que rolou em 1900 na China, por isso receberam o nome “Chino” quando chegaram aqui no Ocidente. Muito usada na década de 70 com modelagem mais reta, nos dias de hoje a roupagem é diferente, mais slim skinny, acompanhando a tendência e também aparece em outras opções de cores, pra agradar geral.

Por o tecido ser tão levinho e confortável esse formato de calça foi muito bem recebido aqui no Brasil por poderem substituir o jeans em muitas ocasiões. Elas dão um toque mais sério ao visual, mas dá pra usar com tênis, alpargata, com a barra dobrada e também em várias ocasiões, pra trabalhar, pra uma festa, pra dar um close, etc. HAHAH :3

Como vocês podem ver na imagem, pode ser com a barrinha dobrada, com tênis, coturno… Enfim, este tipo de calça além de dar um ar sofisticado ela se adapta ao seu estilo.

Eu tenho uma calça chino e já fiz fotos com ela, comprei na Riachuello, acho ela muito boa, o tecido é realmente muito agradável e bem prática, sempre uso ela quando não to com muito tempo de pensar num look mais composto, acho que ela por si própria fala mais num look.

Aqui em baixo vocês vão ver outra combinações, outros looks ´para se inspirar e abusar neste estilo de calças, vai que faça seu estilo.

ONDE ENCONTRAR?

  • Hoje em dia é bem fácil encontrar as Calças Chino nas Lojas de Departamento, como Renner, C&A, Zara, Riachuelo, com preços acessíveis e modelos bacanas, vale a pena dar uma pesquisada

postadoporjulius

TENDÊNCIA: Outono/Inverno Xadrez 2013

frida-j

 Xadrez , quem não tem uma peça xadrez ,peça que agrada a quase todos e com o uso pratico e fácil de usar. Pra quem não sabe o xadrez foi inventado na Escócia no seculo XIX, como alternativa para o Tartans , com o objetivo de identificar os clãs escoceses, mas quando a Escócia entrou em guerra com os Britânicos, ela foi banida do uso de Tartans, durante 37 anos, pois alegavam sinal de rebeldia.

 Já no século XX a camisa xadrez era peça do guarda-roupa dos caubóis, passando pelo guarda-roupa grunge nos anos 90 (quem não se lembra do ícone Curt Cobain?).
2981327_o
  Foi assim, juntamente com o sucesso do Grunge que essa moda se espalhou pelo mundo afora no início dos anos 90 e caiu no gosto até de quem odiava o estilo musical, ou nem sabia o que era. Daí sim, em 1993 Marc Jacobs fez o caminho contrário e levou das ruas para a passarela a tão famosa camisa.

Xadrez é fácil de usar, combina muito bem com jeans de diferentes lavagens, é ideal para sobreposições espertas, tanto para meninos quanto para meninas, além do fato de ter deixado de ser uma “moda” passageira para ocupar um lugar permanente no vestuário do brasileiro. Vejam só alguns looks pra inspirarem vocês leitores;

322051_3928659657_5ba0c5c946_o1 jaqueta-de-couro-com-calça-xadrez-looks tumblr_mbqeqwaB3k1qlgn6ho1_500street-style-stockholmstreetstyle-12-jaqueta-couro-xadrez-botinha

POST

TUDO SOBRE MILITARISMO

vogue-usa

O  militarismo faz parte do mundo da moda faz muito tempo, nos anos 40 as cores camufladas desbancaram até os tons pastel, onde eram muito usadas pelas mulheres.  Essa tendência serviu como manifesto anti-guerra nos anos 60,  mais foi no anos 90 que o militarismo entrou e reservou seu lugar no mundo da moda.

tumblr_mfnli7n91x1r251tno1_1280_large

  A tendência já ditou moda em outras décadas, agora ela voltou mais luxuosa e delicada, com formas femininas e aplicações  de strass e bordados, com jeito feminino e fazem um mix com roupas pretas, para um visual mais punk rock .

Mais pra você que pensa que pra ser militarismo a peça tem que ser camuflada ta enganada , nem todos vieram assim , alguns só com a cor mesmo, que são verde oliva, marrom, kakis e beges , vindo ou não com aplicações no ombro com duplo abotoamentos, e golas amplas , que são características da moda militar .

Dicas de como usar : Minha dica pra usar e simples , investir em uma peça só , nunca no look inteiro , como muita gente faz.

militar camuflado masculino(1)2957578_maffashion_juliett_kuczynska_maffmilitar feminino camuflado 2962537_aztec_military2962935_lbFoto0308-horz

postadopormayza

PRIMEIRAS MULHERES A SEREM TATUADAS

No final do século XIX e durante metade do século XX, as tatuagens eram raras e pagava-se para ver pessoas tatuadas. Os circos foram os principais expoentes para os amantes da body art. Foi por meio deles que mulheres como Jean Furella, Betty Broadbent, Nora Hildebrandt e Emma de Burgh tornaram-se estrelas das feiras “freaks”.

Jean Furella, conhecida como A Mulher Barbada, era uma das principais atrações no circo onde trabalhava, até que ela se apaixonou por um homem que não se sentia muito confortável com uma mulher que tinha mais pelos nos rosto que ele. Não demorou muito para que Furella raspasse toda a barba e tatuasse todo o corpo, continuando, assim, com a sua carreira no circo, agora de uma forma diferente.

Betty Broadbent é conhecida como a freak mais bela do mundo. Foi o tatuador Jack Red Cloud que apresentou as tatuagens para Betty, que logo se apaixonou. Ela teve mais de 350 desenhos espalhados pelo corpo, muitos deles feitos por importantes tatuadores da década de 30. Ela foi a principal atração da New York World’s Fair em 1939. Betty afastou-se do show business em 1967 e tornou-se tatuadora profissional.

Nora Hildebrandt, nascida por volta de 1850, é considerada a primeira mulher tatuada a se apresentar nos Estados Unidos. Quem a tatuou foi seu pai, que havia se estabelecido em Nova Iorque em 1846. Começou a se apresentar em museus e feiras freaks em 1882, e nessa época já contava com 365 tatuagens. Em algumas apresentações seu pai fazia novas tatuagens em seu corpo. Excursionou num circo em seus últimos anos. Nora morreu em 1893.

Emma de Burgh é considerada uma das obras primas de Samuel O´Reilly, o inventor da máquina elétrica de tatuar. Suas tatuagens abarcavam temas patrióticos e religiosos. No fim do séc. XIX, junto com seu marido Frank, viajou pela Europa, se apresentando com muito sucesso.

Tudo sobre as Mullet

A moda vem tornando as pessoas em escravas, que fazem tudo para agradar o seu amo. A saia Mullet ganhou mais seguidoras que muitas outras tendências por ai, deve ser pelo fato dela ser de fácil fabricação e venda, só perde para os Sneakers com salto inspirados nos da Isabel Marant.  Mas de onde surgiu essa tão “incrível” peça do vestuário que todas estão usando tão loucamente? E esse termo Mullet o que seria?

Stephanie Seymour foi a primeira mocinha a usar esse tipo de saia, que na época ainda não chama de Mullet. A peça foi usada para o casamento de Stephanie e Axl no clipe November Rain e causou muitos suspiros nas meninas da época que sonhavam em se casar na igreja, do modo mais tradicional possível, mas não queriam deixar de lado sua ousadia e rebeldia. Quem assistiu One Tree Hill sabe o quanto Peyton Sawyer desejava casar em um vestido igual, ela quase conseguiu, mas como One Tree Hill é a série mais dramática do mundo e a Peyton é a personagem que mais sofre no mundo ela não se casou com o tão sonhado vestido. Esse vestido passava essa imagem de rebeldia e ousadia (como comentei algumas linhas atrás), as meninas daquela época que eram fãs de rock, ficaram loucas com o modelito. Já as pessoas mais “moralistas” repugnaram o modelo pois na visão deles é errado entrar na igreja com tal mini saia, e muito mais repugnante era o modelito ter saído do clipe de uma banda de rock. Ou seja, a moda não acolheu a tal saia Mullet. Quando a atriz Geena Davis apareceu no Oscar em 1992 usando um vestido com o mesmo tipo de saia, a atriz recebeu uma chuva de criticas e então a saia caiu no esquecimento.

Foi em 2008 que os gênios Alexander McQueen e Karl Lagerfeld recriaram esse corte em suas coleções. Trazendo algo “novo” e moderno que foi criticado no passado. A moda é assim, o passado vai para o futuro. Desde 2009 as coleções com esse corte aumentaram e a saia mullet ficou conhecida por todos. Não vemos mais aquela ousadia misturada com o tradicional que víamos no passado, vemos só mais uma peça que vai “queimar” até virar cinzas.

Mas é preciso muito cuidado na hora de montar um visual com este tipo de saia, porque ela é o grande destaque do look. Você precisa ser cautelosa com as outras peças, evitando muita informação. Além disso, pelo fato desta saia ter a parte da frente mais curta, os sapatos vão ter ainda mais destaque na composição. Então, que tal arrasar na escolha dos sapatos? Abuse dos slippers, rasteiras, sapatilhas, saltões e até coturnos! Tudo com muito bom senso.

Por: Mayza Van Bommel